Previous page Next page First page IORR home
The Rolling Stones Fan Club of Europe
It's Only Rock'n Roll

These are the latest Rolling Stones news and updates for you! IORR is a non profit fan club run by fans for fans. All parts of the It's Only Rock'n Roll web site is copyright of The Rolling Stones Fan Club. When using information from this site, please include a reference to IORR and the main web address www.iorr.org.
Stones
NEWS
Tell Me
Forum
No Filter
USA 2019
No Filter
Europe 2018
No Filter
Europe 2017
Blue &
Lonesome
North America
Mini Tour 2016
Español
IORR
Português
IORR
ZIP CODE
Tour 2015
Mick
Jagger
Ronnie
Wood
Keith
Richards

Os Rolling Stones
Estadio Nacional
Santiago de Chile, Chile
Quarta-Feira, 3 de Fevereiro de 2016



The Rolling Stones - Photo by Roderick Keur


The set list

  1. Start Me Up
  2. It's Only Rock'n Roll
  3. Let's Spend The Night Together
  4. Tumbling Dice
  5. Out Of Control
  6. She's A Rainbow (by request)
  7. Wild Horses
  8. Paint It Black
  9. Honky Tonk Women
    --- Band introductions
  10. You Got The Silver (Keith)
  11. Happy (Keith)
  12. Midnight Rambler
  13. Miss You
  14. Gimme Shelter
  15. Jumping Jack Flash
  16. Sympathy For The Devil
  17. Brown Sugar
    --- Band off stage
  18. You Can't Always Get What You Want (with choir)
  19. Satisfaction


Show start :  9:10pm
Show end   : 11:24pm



Reports please!!!

Please send your comments, reviews, links and more in English, Spanish or Portugese to: [email protected]


Revisado por Dean Goodman

Se passaram quase sete meses desde que os Rolling Stones fez seu último show, mas parecia como se nunca tivessem dado uma pausa quando começaram sua turnê Ole na América do Sul em Santiago na quarta-feira.

Eu esperei o primeiro show da banda no Chile, por quase 21 anos para ser apenas um ensaio geral para a parada mais antecipada, as três noites em La Plata começaram no domingo. No entanto, é difícil identificar todas as áreas óbvias que exigem melhoria dramática. As 2 horas e 10 minutos de show foram quase impecáveis, muito longe de recentes críticas da excursão sem brilho em San Diego no ano passado e em Oslo no ano anterior. (É claro que, em ambos os casos, eles eventualmente, acertaram o passo.)

Inicialmente os Stones apresentaram um set list mais aventureiro cada noite. Mas, então, eles tocaram "She’s a Rainbow" pela primeira vez desde 1998, e várias pessoas estavam como eu, gritando, que é basicamente um holofote para Chuck Leavell. Como eu estou fazendo agora. Assim, os Stones não podem vencer. Eu fiz como a canção. Os fãs cantam, "Ole, ole ... guitar, guitar", com o Mick amarrado em sua acústica. Com Ronnie no pedal steel, eu pensei que eles estavam indo para fazer uma versão country, mas a versão que obtivemos foi muito fiel a original. Os destaques foram "Paint It, Black", que finalmente enlouqueceu a multidão, aos 40 minutos do show; e "Midnight Rambler", que cronometrou dentro em um relativamente económicos 13 minutos. Sim, a multidão: muitas pessoas tirando fotos com bastões de selfie, realmente não participam na ação. Mas eu estava na frente, então talvez as pessoas ainda mais para trás estivessem gritando e enlouquecidas.

Mick e Keith ainda são melhores amigos. Logo no final, quando Mick estava encerrando "Satisfaction", ele recuou para Keith, que o empurrou para trás. Eu pensei: Oh Deus, a Terceira Guerra Mundial está prestes a começar novamente. Mas Keith soltou um grande sorriso, e ele parecia como se estivesse perseguindo Mick em torno do palco. Ambos deram uma boa risada. Keith abraçou Ronnie no final de "Honky Tonk Women", e compartilhou um cigarro durante o "Jumpin 'Jack Flash". Após a finalização do show, Keith e Charlie sairam juntos.

A grande novidade para os trainspotters foi a estreia de Sasha Allen, um momento no qual eu apreciei durante anos. Sasha possui lindos olhos, e ela não monopoliza os holofotes como seu predecessor problemático fez. Eu posso perdoá-la por tocar os dados durante o "Tumbling Dice", mas sua dança com Bernard durante o "Wild Horses" é preocupante. Seu vocal parecia mais enterrado no mix, como deveria ser. Mas Sasha estava completamente auto-confiante e ela ajudou a restaurar alguma dignidade ao ato de cabaré dos Stones.

Fiquei aliviado que ela não se empinou em torno do palco durante " Honky Tonk Women" e "Sympathy", e ela nem se incomodou em cantar durante o clímax de "You Can't Always Get What You Want ", permitindo sabiamente o coro fazer a parte mais difícil. O que deixa "Gimme Shelter", que tem um gosto nos ensaios quando eu estava surpreso de não ouvi-la acertar as loucas notas elevadas. Não que eu me importasse. E assim foi mais do mesmo na grande noite. Sim, ela acompanhou Mick até o fim da passarela para grande parte da canção. Mas eu fiz menção de que ela é linda? Falando de ensaios, não havia nenhuma maneira alguma em um milhão de anos que eles tocariam "Pressure Drop." Eles estavam apenas se divertindo. Talvez eu estava delirando com o fuso horário, mas eu poderia jurar que eles estavam tocando um pouco de "I Can Feel the Fire", e transformaram em "Pressure Drop." E uma vez que as músicas estavam sendo ensaiadas a fim do set-list, nós realmente pensavámos que "Pressure Drop" teria sido No. 2 ou 3 na lista conjunto à frente de "Tumbling Dice"? Mas hey, há sempre o próximo show para eu estar errado.

E o último comentário vai para Matt Clifford, meu cara da sorte favorito, que agora está no palco para praticamente todas as músicas (menos "Midnight Rambler" ou "Jumpin 'Jack Flash"). Fiquei emocionado ao ver que ele tomou o controle do sino da vaca de El Comandante.

E mais um pensamento final: Em última análise, esta é essencialmente uma turnê de despedida em benefício dos mais fanáticos da banda - e injustamente ignorados - seguidores, os sul-americanos. Será que os Stones voltam em menos de 10 anos? Provavelmente não. E é por isso que a banda está cobrando preços embaraçosamente elevados dos bilhetes, e tocando nos estádios que não são tem ingressos esgotados facilmente. Ainda assim, ninguém quer admitir que recusou uma oportunidade de ver os Stones. E uma coisa é sempre verdade sobre um show dos Stones. Ninguém nunca sai de lá insatisfeito.


Fotos feitas por Bjornulf Vik


Photo by The Rolling Stones on Twitter


Revisado por Bjornulf Vik

Eu investi no bilhete na frente e fez com que eu estivesse sempre na fila direito na entrada do palco. Eles se moveram em torno de nós de uma fila para outra, eu tive certeza que eu estava sempre onde eu deveria estar em ordem para entrar cedo. Lanche gratuito? Não. Bebidas gratuitas ? Não. Não comi ou bebi qualquer coisa na parte da tarde, eu estava preparado para a primeira fila. E eu fiz isso, o quarto a entrar no estádio, orgulho do meu trabalho duro, isso levou muito foco no dia do Show, mas é bom quando você está tão perto o quanto você pode em um show dos Stones. Sim, sou eu ali na primeira fila do show dos Stones. O chão do palco era baixo, muito mais baixo do que o que eles usaram em muitos outros shows em estádios recentemente. Eu diria que dois metros no máximo. Grandes novas decorações do palco, assim como o anterior América do Sul Tour (a turnê pequena) em 2006, cores do estilo das caraíbas brilhantes no enquadramento do palco. Nós entramos em torno de 17:30, assim que a passagem de som terminou. Uma espera de cerca de duas horas, depois do aquecimento da banda "Los Tres". Eles tocaram por 50 minutos, e assim quando eles estavam prestes a iniciar outra canção, seu gerente equipe sussurrou no ouvido do homem de frente: "Hora de ir" ... A canção final durou em cerca de meio minuto. O palco dos Stones ficou pronto em cerca de meia hora, provavelmente menos. É como assistir as formigas que trabalham na construção do formigueiro. Rápido, com precisão, bem organizado. O show começou as 9:10.

" She's A Rainbow " foi lindo. Eu simplesmente adorei. Seguido de "Wild Horses", outro favorito. E no próximo "Paint It Black", fez a multidão enlouquecer, não tão louco quanto foi na Argentina, mas muito enlouquecida.

Em seguida, "Midnight Rambler". Durante todo o Show, eu vejo que Mick e Keith estão se conectando tão bem. Eles têm trabalhos separados para fazer, mas eles se conectam e interagem, às vezes, mais do que de costume, troca de sorrisos e Charlie está sorrindo muito e Ronnie está se divertindo também. Parece que as duas semanas de ensaios em LA tem feito bem com a banda, eles encontraram a fórmula, e, claro, visitando 13, 14 ou 15 shows em segmentos de todos os anos de 2012, 2013, 2014, 2015 e agora 2016 é um novo conceito, não ter acontecido em décadas, o fato de que eles fazem turnê de cinco anos em uma fileira, tanto quanto me lembro. Eles são uma banda bem afinada nesta fase. E eu não penso sobre as suas idades em nenhum moemnto. Isso nunca aparecem na minha mente, por algum motivo. Pode ser que seja toda a energia. Tanta energia no palco.

Antes do show começar falei com os fãs em torno de mim. A menina atrás de mim era um jovem fã de Santiago. Ela poderia ser minha filha ... Ela me disse que tinha visto os Stones uma vez antes em sua vida, no ano passado, quando ela fez uma viagem de fim de semana para Orlando. Percebi que ela era tão fã quanto eu. E como o show passou, eu senti que era errado da minha parte estar na frente dela. Dei-lhe a minha posição da frente, ela dobrou a sua grande bandeira do Chile. Ela nunca levantou, ela nunca pediu, e apenas o sorriso largo no rosto valeu a pena, mesmo um velho fã como eu, com certeza gosta de ter uma otima posição.

Sasha Allen, ela é a nova "menina" ao lado de Bernard. E ela consegue cantar! Sua voz é bem equilibrada na mistura. "Gimme Shelter" é grande, mas infelizmente Mick e Sasha gastaram todo o tempo lá fora, no B-estágio prolongado, enquanto eu estou na frente. Você não pode ter ambos. Quando Sasha voltou para sua posição normal, quando ela voltou pra parte de "Gimme Shelter", eu meio que me sentia com ela, eu estava orgulhoso, pensando: "Sim, você deve estar orgulhosa, você fez isso". É difícil ocupar o cargo que a Lisa tinha na banda neste local, assim como tem sido difícil para Karl Denson e Tim Ries para fazer as peças Bobby Chaves em Brown Sugar e Miss You, mas estes músicos são tão profissionais, que sabem o que fazer exatamente o que fazer para serem melhores, e, em seguida, eles ainda deram um toque própio, eles não são apenas acompanhantes, mas também grandes artistas. Estou ansioso para ver Sasha Allen novamente na turnê. E sim, ela parece ótima, eu adoro seguir Mick, Keith, Ronnie e Charlie, mas eu não poderia parar de a olhar, meus olhos seguiram Sasha às vezes, bom tê-la na banda Sasha!

Eu não ouvi nenhum erro. E eu adorei quando Charlie e Keith caminharam lado a lado após a saudação final, os dois últimos fora do palco. Felizmente há mais para vir. Graças aos fãs no Chile para fazer um grande show, graças ao Chile para uma excelente estadia, e graças aos Stones para uma grande abertura em mais uma turnê! Olé!


Photos by Roderick Keur


Photos by Hendrik Mulder


Photos by Victor Woods


Photos by Latvianinexile


Links


This page will change over the next few days, as you and other fans send reviews, set lists and reports. Please send your e-mail to IORR. Thanks! For details and great photos from the Rolling Stones and their World Tour get the IORR magazines.

Previous page Next page First page IORR home It's Only Rock'n Roll 1980 - 2016
© The Rolling Stones Fan Club Of Europe